Alianças de companhias aéreas oferecem serviços e benefícios exclusivos aos seus clientes mais fiéis

 

MARÇO 1, 2016, 11h06

por Karen Goodwin

alliances

Em 1939, a indústria da aviação comercial nos Estados Unidos tinha poucos defensores de peso ou passageiros frequentes. Uma forma de fazer com que se sentissem especiais era criar suas próprias salas VIP nos aeroportos, onde se servia comida e bebida.

Mas os terminais dos aeroportos de antigamente tinham espaço limitado. A primeira sala VIP no Aeroporto de LaGuardia em Nova York na verdade estava ligado ao escritório do então prefeito da cidade, Fiorello LaGuardia.

Com o crescimento dos terminais e a proliferação das salas VIP, os passageiros ficaram em geral restritos ao uso da sala VIP de uma companhia aérea específica e talvez de alguns poucos parceiros. Isto ocorreu até o fim dos anos 1990, quando então as companhias aéreas começaram a constituir grandes alianças globais. A partir dessa época, os passageiros passaram a poder buscar refúgio nas salas VIP de outras companhias aéreas parceiras, em suas viagens pelo mundo.

Em meados da década de 2000, intensificou-se a batalha pela fidelização dos grandes passageiros globais. As companhias aéreas internacionais passaram a incorporar novos serviços a suas salas VIP, para oferecer aos passageiros ocupados a possibilidade de continuar trabalhando em áreas sossegadas, refrescar-se num chuveiro ou relaxar em móveis confortáveis.

Hoje, as alianças globais de companhias aéreas elevaram seus padrões, oferecendo em suas salas VIP um nível inédito de luxo, conforto, design e estética. Nos últimos anos, os passageiros de companhias aéreas passaram a desfrutar de salas VIP compartilhadas ainda mais opulentas, nos maiores hubs da aviação comercial, como Nova York, Londres e Hong Kong. As regras variam, mas de maneira geral, os passageiros da classe executiva e da primeira classe de uma companhia aérea parceira têm acesso às salas VIP da aliança nos aeroportos, enquanto certos associados do nível Elite dos programas de fidelidade podem usar as salas VIP da aliança, não importa em qual classe de serviço viajem.

Esses oásis oferecem um ambiente descontraído, com serviços e cuidados exclusivos que muitas vezes rivalizam com os de hotéis cinco estrelas. De fato, esses ambientes podem ser deslumbrantes, incrivelmente espaçosos e atraentes. Além de utilizar Wi-Fi grátis ou carregar seus equipamentos, os passageiros podem trabalhar em espaços privativos, descontrair com comida e bebida de cortesia ou tirar um soneca numa sala de repouso.

Algumas salas VIP de alianças deram seus próprios toques de luxo. Por exemplo, a aliança SkyTeam, com 20 companhias aéreas parceiras no mundo inteiro, tem quatro salas VIP com a marca SkyTeam. A mais recente é a de Hong Kong, uma infraestrutura de 279 metros quadrados que acomoda confortavelmente até 230 passageiros. Com uma sala de ioga e um buffet quente e frio de culinária internacional, esta sala VIP exibe uma “parede viva” com mais de 50 espécies diferentes de plantas, o que confere um toque de natureza à experiência de viagem. Para localizar mais de 600 salas VIP de parceiras no mundo inteiro, experimente o Localizador de Salas VIP SkyTeam.

Quando uma aliança global de companhias aéreas não dispõe de uma sala VIP num determinado aeroporto, os passageiros que têm direito a ela podem acessar as salas VIP de cada companhia aérea parceira individual. Para aperfeiçoar a experiência de viagem, as alianças aéreas tendem cada vez mais a agrupar suas companhias aéreas parceiras em um único terminal de aeroporto. Assim é possível eliminar a necessidade de trânsito para outro terminal para embarque num próximo voo ou para visita às salas VIP, o que diminui os tempos de conexão dos passageiros e melhora a sua experiência no aeroporto.

Mas os benefícios para os passageiros mais frequentes das alianças de companhias aéreas não se limitam às salas VIP dos aeroportos. No check-in, os passageiros recebem o mesmo tipo de tratamento VIP nas companhias aéreas parceiras a que o seu status Elite ou o seu bilhete premium lhes dá direito na transportadora original. Isso em geral significa ter um balcão expresso de check-in e tratamento prioritário para despacho de bagagens, além de embarque prioritário e assistência especial no caso de conexões com horário apertado.

A SkyTeam tem até mesmo quiosques de conexões em diversos aeroportos, onde os passageiros que perderam seus voos de conexão podem imprimir novos cartões de embarque para voos alternativos e receber ajuda para outras necessidades, tais como vouchers para acomodação em hotel.

As alianças em geral providenciam aos seus passageiros mais fiéis um percurso expresso pelo aeroporto e pelos controles de segurança e imigração - como um ponto especial de entrada que lhes possibilita evitar as longas filas dos outros passageiros. Ao longo dos últimos meses, as principais alianças instalaram uma sinalização especial nos principais hubs para dirigir os passageiros premium de suas companhias aéreas parceiras a esses pontos de acesso.

Claramente, as alianças globais de companhias aéreas facilitam as demandas das viagens internacionais. Do status (ou dos bilhetes em cabine premium) decorre o privilégio.

Para mais informação sobre tratamento VIP na sua próxima viagem, visite 

http://www.skyteam.com/pt-BR/skypriority/.